0

Neste artigo você irá descobrir as principais formas para evitar que acidentes com eletricidade ocorram e minimizar as chances de você passar por uma situação indesejada de choque elétrico.

São 10 dicas feitas para quem é eletricista e para quem é uma pessoa normal e que não trabalha nesse setor, mas mora em casa ou apartamento.

Sendo assim, você irá compreender como erros invisíveis de eletricidade em eletrodomésticos, quadro de distribuição, disjuntores, dentre outros geram fuga de corrente, sobretensão e curtos circuitos.

Ou seja, ao final você será capaz de acabar de vez com esses problemas independentemente do tipo de instalação elétrica que estiver fazendo: residencial, predial ou industrial.

As chances de se tomar um choque elétrico ou de gerar algum acidente desse tipo serão infinitamente menores conforme você for avançando na leitura deste Guia Definitivo.

Vamos lá?

Os eletricistas devem sempre:

Fazer um bom sistema de aterramento

Aterramento para evitar choques elétricos na residência

Ter um sistema de aterramento eficiente é um diferencial se tratando em evitar choques elétricos.

Ele consiste em interligar todos os equipamentos diretamente na terra para evitar um fluxo de corrente indesejada.

Esse fluxo é chamado de “fuga de corrente” que vai sendo depositado na carcaça de eletrodomésticos ou em locais que não eram para estar energizados e que podem gerar um choque elétrico fatal.

Sendo assim, a primeira coisa que você deve fazer em uma residência é verificar a máquina de lavar roupas ou algum outro eletrodoméstico: ele está em uma área que há muita incidência de água?

Se sim, então você deve verificar se a instalação elétrica possui um bom aterramento pois senão há um grande risco de acidente por choques elétricos se uma pessoa tocar no equipamento e ele estiver molhado.

Veja também em cozinhas, banheiros e áreas molhadas, é essencial um aterramento eficiente e funcional desses locais.

PS: A norma que regulamenta a obrigatoriedade de um sistema de aterramento eficiente é a NBR 5410.

Utilizar medidas efetivas e bons equipamentos contra choques elétricos

Sempre tenha medidas efetivas e bons equipamentos em instalções elétricas

Muitos eletricistas irão mencionar o uso de dispositivo DR quando se fala sobre medidas de proteção contra choques elétricos.

Para quem não sabe, o Dispositivo DR (Interruptor Diferencial Residual) desliga o circuito de forma imediata no momento em que há a identificação de uma fuga de corrente no circuito, ou seja, quando o dispositivo detecta o choque elétrico. 

No entanto, a norma NBR 5410 prevê 3 níveis de proteção contra choques elétricos laém da utilização desse tipo de equipamento de proteção:

  1. Nível 1: Proteção Básica para contato direto;
  2. Nível 2: Proteção Supletiva para contato indireto;
  3. Nível 3: Proteção Adicional para risco maiores de acidentes.

Esses 3 níveis citam os melhores métodos, maneiras e formas de se fazer uma instalação elétrica enquanto que os dispositivos simbolizam apenas uma forma de se proteger contra acidentes envolvendo eletricidade.

  • Exemplos de proteção básica: isolação do circuito interno de um eletrodoméstico; isolamento das partes vivas de um quadro de distribuição e limitação de tensão.
  • Exemplos de Proteção supletiva: aterramento das partes metálicas do eletrodoméstico e isolação extra da parte energizada do equipamento eletrônico.
  • Exemplos de proteção adicional: uso de DDR de alta sensibilidade de 30 mA em locais molhados como cozinhas, área de serviço, lavanderias.

Saber as particularidades de cada nível é o diferencial durante a prestação de serviços a um cliente. Para isso é de extrema importância que eletricistas fiquem sempre atualizados.

Independente se for para fazer um Curso de Eletricista no senai, online, gratuito ou pago é bom que os profissionais estejam sempre buscando conhecimento por fora. Cursos assim facilitam muito a vida de quem trabalha na área principalmente se for um curso de instalação elétrica residencial, predial e industrial.

Evitar pontes mal feitas nos disjuntores

Pontes em disjuntores com eletricidade

É totalmente desaconselhado fazer jumpers nos disjuntores se você não usa cabos de mesma secção.

Mas você deve estar se perguntando, porque?

Pois, geralmente, disjuntores que estão ligados a chuveiros ou outros equipamentos que irão consumir mais energia, precisam de cabos de secção maior daqueles disjuntores que são ligados a lâmpadas.

Ou seja, o de bitola ideal para um disjuntor pode não ser ideal para outro e isso pode gerar sobrecarga no fio podendo causar incêndios.

Quando você estiver instalando os disjuntores esse detalhe pode passar despercebido.

Ademais, por mais perfeita que seja a derivação através de pontes, se os limites de corrente no cabo forem desrespeitados há grande risco de haver aquecimento indesejado e excessivo em alguns locais do QDC.

Portanto, a distribuição correta de corrente é através da utilização de barramento de cobre tipo pente.

Evitar fazer gambiarras

Gambiarras, como, por exemplo, a instalação de tomada com fios expostos é totalmente desaconselhável pois pode ter resultados catastróficos desde curtos à incêndios.

Veja as ilustrações abaixo:

Gambiarra mal feita em tomada dupla

Além disso, é proibido pela norma NBR 5410 fazer ligações de cabos desencapados para partes condutivas (ver item 5.1.1.1 – partes vivas perigosas não devem ser acessíveis).

Para isso, é aconselhável a utilização de emendas de derivação ou pontes com cabos de mesma seção.

Observe a maneira correta nas duas imagens abaixo:

Maneira correta de se ligar tomadas duplas para evitar choque eletrico

Alguns erros durante a instalação ou falta de atenção a pequenos detalhes são toleráveis dependendo da situação.

Agora, gambiarras das quais estão representadas na imagem abaixo representam falta de profissionalismo e desleixo com o serviço prestado:

Esse tipo de serviço é sinônimo de profissional que não possui conhecimento na área que atua. Por isso, como foi mencionado anteriormente, o trabalhador deve sempre se especializar.

Inclusive, uma dica para caso você for um técnico em eletrônica é se aprofundar na área através de um Curso de Eletrônica Online onde lá é possível aprender a como criar sua própria placa de circuito, fazer soldagens de qualidade, criar projetos eletrônicos incríveis e muito mais. São 2 cursos que você pode fazer as aulas, um grátis e outro pago.

Nunca aterrar o chuveiro através do neutro

Não aterre o chuveiro através do neutro pode gerar choque eletrico na hora do banho

O risco de choque elétrico é grande se por ventura o cabo do neutro se romper.

Se isso acontecer, a corrente irá buscar um caminho com menor potencial elétrico e infelizmente, esse caminho para fechar o circuito é encontrado na pessoa que estiver banhando.

Para entender esse fato melhor, observe a ilustração abaixo:

Risco de choque elétrico com o neutro do chuveiro aterrado

Ou seja, a corrente irá optar por esse caminho de menor potencial elétrico que acaba ocasionando em um choque elétrico indesejável.

Vale lembrar que isso só ocorre se houver a perda do neutro e que apesar de ser muito difícil, a probabilidade existe.

Então, fica a dica: independente do equipamento elétrico que estiver manuseando você nunca deve aterrá-lo através do neutro.

Outras medidas para evitar choque elétrico

  1. Evitar comprar fios desbitolados
  2. Evite comprar materiais sem qualidade e que fogem dos padrões da NBR – uso de mangueiras ao invés de eletrodutos, condutores que não são 100% de cobre, conectores de ferro latonado, etc
  3. Evitar conectar tomadas no mesmo neutro e fase de uma lâmpada
  4. Evitar conexões sem qualidade e emendas malfeitas
  5. Sempre redimensione o sistema elétrico após o aumento da carga da instalação elétrica
  6. Preze pela excelência e qualidade no seu serviço e se aperfeiçoe em cursos de comandos elétricos Online ou no SENAI. Um curso seja ele EAD ou presencial, mas que ensina do básico ao avançado tudo sobre acionamentos de motores, dispositivos de proteção e simuladores de comandos elétricos, como CADe SIMU, é sempre um diferencial no mercado.

As pessoas normais, que não são eletricistas, devem:

Evitar uso excessivo de Ts e extensões na mesma tomada

Evitar uso excessivo de Ts e extensões na mesma tomada

Esse tipo de prática é totalmente desaconselhada pelos profissionais da elétrica pois as consequências podem ser fatais.

Diversos dispositivos ligados a uma só tomada podem triplicar a passagem de corrente pelos condutores gerando uma sobrecarga indesejada no sistema.

E não se engane!

Isso pode gerar derretimento do isolante do fio e causar desde choques elétricos até um incêndio.

Se houver a necessidade de ligar diversos eletrônicos em uma só tomada, recomenda-se o uso do filtro de linha que desliga a energia de imediato ao detectar a sobrecarga.

Proteger crianças de tomadas

Proteja crianças do choque elétrico

Se você possui uma ou mais crianças em casa é indicado tomar algumas medidas preventivas em tomadas, como por exemplo, instalar modelos que possuem uma espécie de bloqueio nos orifícios para proteger os pequenos de eventuais choques elétricos.

Esse tipo de tomada impede de que a criança tenha contato com a fase e com o neutro devido a uma tampa que somente é aberta quando um plug macho é inserido com os polos no mesmo ângulo.

Tomada de proteção contra choques elétricos

Além da proteção de tomada, mantenha as crianças longe de cabos e fios elétricos, principalmente de eletrodomésticos que são fáceis de visualizar seus fios ligados na tomada.

Outra dica valiosa é verificar os brinquedos eletrônicos dos pequenos e fazer uma ligeira inspeção neles em busca de avarias elétricas como faíscas, mal cheiro ou aquecimento anormal quando ligado na eletricidade.

Nunca misturar água com eletricidade

Nunca misturar água com eletricidade

Quantas vezes você já deve ter ouvido o seguinte aviso: não entre dentro da água como piscinas, mares, etc quando estiver chovendo pois há chances de ser eletrocutado se raios atingirem a água.

Se você nunca passou por essa situação antes então provavelmente já deve ter ouvido notícias de pessoas que já tomaram choques elétricos fatais no mar.

E não pense que esse aviso está relacionado apenas a grandes quantidades de água e com raios em oceanos ou mares, rios ou piscinas.

Um simples local que tiver água em contato com um condutor elétrico ou com a carcaça de um eletrodoméstico já é fatal para uma pessoa se ela chegar a fechar o circuito.

Portanto, sempre mantenha os aparelhos elétricos longe da água e da umidade e sempre evite lugares que possuem a chance de choque elétrico.

Desenergizar o circuito antes de trocar lâmpadas ou resistências de chuveiros

Desligue os disjuntores para evitar acidentes elétricos

Se você sabe trocar uma resistência de chuveiro ou tem o costume de fazer pequenos reparos em sua residência, a dica aqui é desligar o disjuntor e a chave geral antes de colocar a mão na massa.

Além disso, coloque um aviso no quadro de distribuição informando que você está realizando a pequena manutenção e nunca a faça com as mãos, roupas ou calças molhadas.

Também não se esqueça de sempre utilizar sapatos com solados de borracha quando tiver que fazer esse tipo de intervenção.

Eles aumentam a resistência elétrica dificultando ainda mais a passagem de corrente elétrica através do seu corpo.

Contratar eletricista para dar manutenção na instalação elétrica periodicamente

Eletricista dando manutenção na instalação elétrica

Geralmente cabos de energia possuem durabilidade média de 25 anos.

Mas, os condutores geralmente passam por grandes variações de corrente e energia ao longo do tempo como sobrecargas, curto circuitos e desgastes no material isolante.

Mesmo se os cabos estiverem em bom estado, é importante uma revisão para verificar se os dispositivos elétricos estão atuando corretamente e checar o funcionamento de toda a instalação.

Portanto, é recomendado fazer uma inspeção geral na instalação elétrica da residência a cada 5 ou 10 anos.

Esse período vai depender da complexidade da instalação elétrica (quantidade e diversidade de equipamentos) – Norma NBR 5410.

Alguns tipos de manutenção são:

  • Manutenção Preventiva – exemplo: reaperto de conexões elétricas no quadro de distribuição de energia. Caso isso não seja feito, no longo prazo pode ocorrer um aquecimento das conexões e causar uma falha elétrica.
Aperto de parafusos no quadro de distribuição de circuitos
  • Manutenção Corretiva – Já esse tipo de manutenção é feita quando uma falha acontece, como por exemplo, o rompimento de um cabo devido seu aquecimento excessivo. Neste caso o eletricista precisa intervir na instalação para fazer a troca deste cabo.
Aquecimento excessivo do cabo de energia elétrica

Outras medidas para evitar choque elétrico

  1. Evite contato direto com fios desencapados ou com fiação exposta – eles são grandes causadores de choques, incêndios e outros acidentes que são decorrentes de curto circuito.
  2. Sempre puxe o plugue, não o cabo, para desconectá-lo da tomada.
  3. Evite usar eletrodomésticos com procedência duvidosa, que sejam muito velhos ou que não possuem certificação do INMETRO.
  4. Chame um eletricista se você notar irregularidades na instalação elétrica ou algo que esteja fora dos padrões convencionais.

Primeiros Socorros

Primeiros socorros para acidentes e choque eletrico

Caso alguém perto de você passe por uma situação de acidente com choque elétrico, você deve tomar algumas precauções, como:

  1. Não tocar na pessoa que sofreu o acidente enquanto ela estiver em contato com a corrente elétrica.
  2. Desligar os disjuntores ou a fonte de alimentação do circuito, se possível.
  3. Afastar o condutor de eletricidade como cabos e fiações longe de você e da vítima usando um objeto seco, não condutor e de preferência que seja de madeira ou de plástico.
  4. Avaliar a respiração e o pulso da pessoa acidentada e evitar que o seu corpo se resfrie.
  5. Nessa etapa você deve ligar para a emergência e esperar por ajuda.
  6. Enquanto espera, verifique o estado da vítima procurando por feridas, sangramentos e relate isso aos profissionais de saúde quando eles chegarem para acelerar o processo de socorrimento da vítima.

Conclusão

Cuidado com choque eletrico e acidentes com eletricidade

A eletricidade é algo fundamental em nossas vidas, mas é preciso saber lidar com ela para não correr risco de morte devido os acidentes com choques elétricos e incêndios, correto?

Para você ter uma noção, em 2019, 1662 pessoas sofreram acidentes com eletricidade e segundo um levantamento anual feito pela Abracopel – Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade, os casos não estão diminuindo conforme os anos passam.

Infelizmente a realidade é outra, com números de casos cada vez maiores:

Dados Abracopel sobre acidentes e choque eletrico

Fonte: Anuário Estatístico de Acidentes de origem elétrica feito em 2020 pela Abracopel.

Então, acredito que se você internalizar todas as dicas que te apresentei hoje e coloca-las em prática, a ocorrência de acidentes desse tipo será muito menor no Brasil do que já foi no passado.

Além disso, seja mais crítico com as instalações elétricas em sua casa e alerte-se sobre os perigos que moram em instalações mal feitas e que desobedecem às normas de segurança.

Diz aqui nos comentários: você já passou por alguma situação de acidente com eletricidade?

Ou já teve que chamar um eletricista para cuidar das instalações da sua residência?

Flávio Babos
Futuro Engenheiro Mecatrônico pela Federal de Uberlândia, fanático por Tecnologia, Empreendedorismo e Gestão. Desde pequeno faz projetos com Arduino e recentemente atuou na Empresa Júnior do seu curso gerenciando equipes de engenharia no setor de vendas e de projetos.

Cursos De Robótica: Os 3 Melhores Em Alta Para 2021

Previous article

Curso de Eletricista: Os 3 Melhores Em Alta Para 2021 (Grátis e Pagos)

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *